Novo fôlego da fuga de cérebros do país acende sinal de alerta

Violência, falta de verba para pesquisa e clima político explicam saída de profissionais qualificados Foi uma espécie de tempestade perfeita que fez o economista e professor carioca Claudio Ferraz deixar o Rio de Janeiro em julho deste ano, com a família, para morar e trabalhar em Vancouver, no Canadá, sem data para voltar. Limitações para desenvolver pesquisa, polarização política, mudanças no governo e escalada da violência estão entre os motivos que levaram Ferraz a aceitar um posto de professor na University of British Columbia - além, claro, da possibilidade de intercâmbio profissional. Ferraz, que tem artigos publicados em periódicos internacionais de prestígio como a “American Economi

Posts em destaque
Posts Recentes
Arquivo
Busca por palavras-chave
Siga-nos
  • Facebook Social Icon
  • LinkedIn Social Icon